Amamentar

O sítio do Aleitamento Materno para cidadãos e profissionais de saúde

  

Porquê o aleitamento materno é importante?
O aleitamento materno é o método óptimo de alimentação no início de vida. O leite materno é o alimento ideal, nutricionalmente completo e que reforça os laços afectivos entre mãe e filho.
 
O leite materno fornece todos os nutrientes que o seu filho precisa nos primeiros 6 meses de vida e continua a ser a maior fonte nutricional durante o resto do primeiro ano de vida.
 
Para além disso, o leite materno contém substâncias protectoras contra infecções, alergias e outras doenças, tais como factores de crescimento, hormonas, imunoglobulinas, e outras.
 
Os benefícios são maiores quanto maior a duração do aleitamento materno, pelo que quanto mais tempo conseguir dar de mamar melhor. Esses benefícios permanecem muito para além da paragem da amamentação, chegando mesmo à vida adulta.

O aleitamento materno é o melhor para o seu filho, porque:
  • Fornece-lhe todos os nutrientes necessários
  • Protege-o de alergias, infecções e outras doenças
  • Contribui para crescimento e desenvolvimento saudáveis
  • Contribui para a saúde global do seu filho
  • Ajuda-o no desenvolvimento da fala, da visão e a inteligência
  • Promove uma relação especial entre si e seu o filho
  • Facilita o desenvolvimento emocional saudável
  • Leva a um  menor número de consultas médicas e internamentos hospitalares
 O leite materno:
  • Adapta-se ao apetite e sede individual do seu filho
  • Varia, na composição e na quantidade, ao longo da vida do bebé, ao longo do dia e ao longo da mesma mamada
  • Não é uma alimentação monótona, porque permite o contacto com uma variedade de sabores dependentes da alimentação da mãe, facilitando ainda a introdução posterior da dieta familiar
  • Facilita a digestão e o funcionamento do intestino
 Imprimir   
Quais as vantagens do aleitamento materno e para quem?
Vantagens para o bebé:
  • Fica mais protegido contra algumas doenças
  • Protege de algumas alergias, especialmente em famílias com maior risco
  • Maior protecção contra microrganismos específicos, como vírus e bactérias
  • Menor probabilidade de infecções respiratórias, como pneumonias e bronquiolites
  • Maior resistência para diarreias, otites e infecções urinárias
  • Melhor desenvolvimento da visão
  • Redução da cárie dentária, melhor desenvolvimento mandibular, dentário e da fala
  • Maior protecção para doenças crónicas, como diabetes mellitus, doença de Crohn, colite ulcerosa e doença celíaca
  • Menor probabilidade de obesidade
  • Menor probabilidade de eczemas e asma
  • Redução do Síndrome de Morte Súbita do Lactente
  • Redução de risco de enterocolite necrosante em bebés prematuros
  • Melhor resposta às vacinas
  • Se o bebé está doente, dá conforto, ajuda a hidratar e a recuperar mais rapidamente
  • Mesmo em países desenvolvidos, existe uma probabilidade de internamento hospitalar 3 vezes menor
 
 Vantagens para a mãe
  • Promove uma recuperação rápida após o parto (exemplos:contribui para a diminuição das hemorragias e facilita a recuperação da silhueta corporal anterior à gravidez)  
  • Diminui o risco de cancro da mama, cancro do ovário na fase pré-menopausa, osteoporose, doenças cardíacas, diabetes e artrite reumatóide
  • Atrasa a menstruação, sendo um importante factor no espaçamento das gravidezes e controlo da fertilidade (não deixando de ser necessário ir à consulta de Planeamento Familiar)
  • É simples e conveniente, sempre pronto, sem aquecimentos, preparações, desinfecções (dispensando a enorme quantidade de utensílios necessários quando o bebé é alimentado com leite artificial)  
  • Aumenta a confiança da mãe, a sensação de bem estar e a segurança
  • Promove a ligação com o filho
  • Menor absentismo escolar/laboral
  • Poupa tempo (biberões para lavar, para aquecer, leites para preparar)
 
Vantagens para a Família
  • Poupa dinheiro em latas de leite, biberões, tetinas, esterilizações
  • Poupa dinheiro em gastos com a saúde
  • Diminui a necessidade de faltar ao trabalho 
  • Facilita viagens, deslocações, passeios e mobilidade no geral
 
Vantagens para o ambiente:
  • Permite poupar energia e recursos alimentares
  • Evita a produção de lixo não deteriorável facilmente (latas, biberões, tetinas, outro material para limpeza ou desinfecção, por exemplo)
 Imprimir   
Quais são os problemas/inconvenientes do aleitamento artificial?

Ao optar por alimentar o seu filho por biberão com leites artificiais, está a escolher um produto não natural e que não é produzido de forma única e exclusiva para ele.

Os leites artificiais são produto de muita investigação e tecnologia desenvolvida pelas empresas que os produzem, mas ainda estão muito longe de se poderem comparar ao leite humano, coisa que provavelmente nunca será possível. Muito do que o leite humano contém ainda é desconhecido, tal como são, na sua totalidade, as suas propriedades e funções.
 
Se estiver a dar de mamar ao peito, a utilização de biberões com leite artificial leva a uma diminuição da sua produção de leite e dificulta o aleitamento materno.
 
Com o aleitamento artificial não só deixa de dar o melhor alimento que pode dar ao seu filho, como perturba a relação privilegiada que se estabelece entre os dois no acto de amamentar.
 
Para além de aumentar o risco de doenças infecciosas, alergias, e outras doenças já referidas anteriormente, também pode implicar um maior risco de cáries dentárias.
 Imprimir   
Pesquisa

Estatísticas
Links importantes
Login


Privacidade | Condições de Utilização