Amamentar

O sítio do Aleitamento Materno para cidadãos e profissionais de saúde

  

Bloqueio dos ductos

No mamilo abrem-se cerca de 10 a 20 canais que drenam o leite. Pode acontecer que alguns destes canais fiquem obstruídos, possivelmente por leite espesso. A mulher que amamenta pode sentir um nódulo doloroso numa parte da mama, e o local ficar avermelhada e quente. A mulher não tem febre e sente-se bem.

Esta situação tem como causas prováveis o uso de roupas apertadas (soutien), uma pancada na mama, ou porque a criança não suga daquela parte da mama ou, mais frequentemente, PORQUE A MÃE COLOCA O SEU 2º DEDO E BLOQUEIA UM DUCTO.

Para tratar o ducto bloqueado:

  • Para resolver esta situação, a mãe deve amamentar em diferentes posições de modo a esvaziar todas as partes da mama (por exemplo, colocando o corpo do bebé debaixo do braço);
  • Pode ainda fazer uma massagem com os seus 2 DEDOS (2º e 3º dedos) ou com a mão fechada, no local do nódulo (com creme hidratante nos seus dedos) e tentar direccioná-lo para o mamilo (recomende uma leve pressão, com os dedos, no sentido do mamilo) para ajudar a esvaziar aquela parte da mama, em especial no momento da mamada;
  • A mãe deve usar roupas largas e um soutien que apoie, mas não comprima.
 Imprimir   
Mamilos planos e invertidos

 

Algumas mães pensam que os seus mamilos são muito pequenos para amamentar, mas o tamanho dos mamilos em repouso não é importante, dado que o mamilo é só 1\3 da porção da mama que o bebé deve introduzir na boca para sugar plenamente.

O mamilo fica mais saliente nas últimas semanas de gravidez e /ou logo após o parto, pelo que não é necessário fazer qualquer manobra ou usar qualquer método durante a gravidez.

Para além deste aspecto, pode tentar rodar o mamilo entre os dedos de modo a torná-lo saliente.

 

A utilização de estimulação à formação dos mamilos e de formadores de mamilos durante a gravidez, é desaconselhada, dado que a estimulação pode desencadear contracções uterinas e, não há é evidência científica que os formadores de mamilo ajudem a melhorar o formato do mamilo, podendo ainda lesá-lo.

O que é importante é que a mãe coloque o bebé a mamar logo após o nascimento (durante a primeira meia hora a uma hora, ou logo que o seu bebé demonstre que procura o alimento, o que acontece entre os 8 e os 12 minutos, em grande número de recém nascidos) e evite o uso de tetinas e de chupetas, para não prejudicar a adaptação do bebé à mama.

A mãe pode deixar o bebé pegar do modo que ele preferir, promova também o contacto pele a pele mãe/bebé e incentive-a a tentar diferentes posições.

Se a mama está muito cheia, o mamilo fica menos saliente pelo que é benéfico extrair uma porção de leite para facilitar a pega do bebé.

A mãe pode ainda tentar espremer um pouco de leite para a boca do bebé. Habitualmente, quando o bebé prova o leite, fica mais desperto e motivado para mamar.

Pode também tentar que o mamilo fique mais saliente, utilizando uma bomba ou uma seringa de 20ml, (ver figura Etapas 1, 2 e 3). Este exercício realizado várias vezes ao dia durante 30 à 60 segundos, e sempre antes de ir amamentar, tem demonstrado resultados positivos.

 

Se a mãe continua com dificuldades, após tentar estas técnicas, é importante que  a mãe saiba identificar a necessidade de ajuda de um profissional de saúde ou de alguém com experiência em amamentação (Ex: SOS AMAMENTAÇÃO e MAMAMATER).

 Imprimir   
Mamilos dolorosos e/ou com fissuras (gretados)

A causa mais comum das fissuras deve-se à má adaptação do bebé à mama da mãe (pega incorrecta) e ao número e duração inadequada das mamadas. Nesta situação a amamentação é dolorosa e/ou com menor frequência. O bebé que mama só no mamilo não consegue obter o leite suficiente, ficando frustrado. Por outro lado o leite não é retirado com eficácia, o que poderá levar a curto médio prazo à diminuição da sua produção. As fissuras mamárias são a causa principal de abandono precoce da amamentação.

É fundamental que a família, e em especial a mulher, saiba como prevenir as fissuras, pelo é importante, informar e validar os seus conhecimentos sempre que considerar adequado.

Prevenir as fissuras:

  • Colocar o bebé na mama na posição correcta e verificar os sinais de pega correcta;
  • Os mamilos devem ser lavados apenas durante o banho diário, evitando o uso de sabão nessa zona e colocar umas gotas de leite à volta do mamilo após o banho e no terminus da mamada.
  • Não interromper a mamada, o bebé deve deixar a mama espontaneamente, se a mãe tiver que interromper deve colocar um dedo suavemente na boca do bebé de modo a interromper a sucção. 
Para tratar os mamilos dolorosos ou com fissuras: 
  • Corrija a pega e oriente a mãe a continuar a amamentar. A maior parte das vezes a dor desaparece logo após essa correcção;
  • Sugira: iniciar a mamada pelo mamilo não doloroso; aplicar sempre leite materno nos mamilos após o banho e após as mamadas, pois facilita a cicatrização; colocar um creme de lanolina ou uma pomada cicatrizante; não utilizar os discos de protecção; utilizar um protector de mamilos; sempre que possível, expor os mamilos ao ar e breves minutos ao sol, no intervalos das mamadas;
  • Se a dor é tão intensa que mesmo melhorando a pega, ela não desaparece, a mãe pode retirar o leite e dar ao bebé por copo ou colher até que o mamilo melhore ou cicatrize;
  • Se a mãe utilizar os mamilos artificiais (de silicone), deve tentar o mais precocemente possível deixar de os usar, pois o bebé habitua-se e pode não conseguir pegar directamente na mama.
 Imprimir   
Pesquisa

Estatísticas
Links importantes
Login


Privacidade | Condições de Utilização